Quantidade de Páginas visitadas

Equipe Pedagógica

Sueli de Fátima Carneiro de Mello (Turno de Trabalho: manhã e noite)

Sumara Teixeira de Paiva (Turno de Trabalho: manhã e tarde)


PLANO DE AÇÃO

IDENTIFICAÇÃO DE PRIORIDADES:
Auxiliar o educando a se auto-conhecer.
Conscientização de valores para uma formação adequada. 


OBJETIVOS: 

GERAIS
Reforçar, reformular e ampliar o sistema de informações entre a escola, a família e a comunidade, para uma ação conjunta e integrada, todos cooperando para melhor ajudar o educando a se conhecer melhor, pois assim procedendo, estará correspondendo às novas perspectivas da política educacional e, se situando de maneira harmoniosa no ambiente em que vive.
ESPECÍFICOS
Orientar para melhor ajustamento na escola, no lar e na vida social em geral.
Escolher mecanismos especiais, a área de interesses que mais se identificam com o desenvolvimento do aluno numa proposta futura de encaminhamento profissional.
Selecionar dentro de um senso crítico a responsabilidade, solidariedade e habilidade que favoreçam o intercâmbio entre a escola, família e comunidade.


ATIVIDADES:

• Apresentação e divulgação do SOE (serviço de orientação educacional) para os alunos.
• Programação de atividades que levem o aluno a perceber modos de se auto-realizar, através de palestras, vídeos, etc...
• Atendimento individual.
• Encaminhamento de casos que são da competência de outros especialistas.
• Visitas aos pais de alunos evadidos, com a finalidade de trazê-los de volta a escola.
• Auxílio ao professor, fornecendo-lhes dados dos alunos visando um melhor relacionamento entre professores/alunos, aluno/aluno, aluno/grupo de alunos.
• Troca de experiências com profissionais da área e elaboração de projetos conjuntos.
• Fornecimento de dados e auxílio ao professor na interpretação dos mesmos e encaminhar os casos especiais ao SOE.
• Reuniões bimestrais com os pais dos alunos menores, visando melhor rendimento dos educandos.
• Subsidiar a Direção com critérios para a definição do Calendário Escolar, organização das classes, do horário semanal.
• Orientar o funcionamento da biblioteca escolar, para garantia do seu espaço pedagógico.
• Acompanhar o processo de ensino, atuando junto aos alunos e pais no sentido de analisar os resultados de aprendizagem com vistas a sua melhoria.
• Subsidiar o Diretor e o Conselho Escolar com dados e informações relativas aos serviços de ensino prestados pelo Estabelecimento e ao rendimento do trabalho escolar.
• Elaborar com o corpo docente, os planos de recuperação, a serem proporcionados aos alunos que obtiverem resultados de aprendizagem abaixo dos desejados.
• Analisar e emitir parecer sobre adaptação de estudos, em casos de recebimento de transferências de acordo com a legislação vigente.
• Analisar e orientar projetos de dependências, em casos de alunos em casos de alunos que não possam freqüentar o turno contrário ao que ele estuda.

AÇÕES:

• Baixo rendimento
Se os alunos menores que tiverem baixo desempenho não mostrarem interesse para melhorar, o SOE manda um comunicado para os pais para que estes juntamente com a equipe pedagógica e se necessário, o professor, encontrem maneiras de fazer o aluno se interessar por aquela disciplina e consequentemente melhorar seu rendimento.
Cada professor faz um projeto de recuperação de sua disciplina, que consta toda a metodologia de trabalho e como será o acompanhamento de cada aluno para minimizar as dificuldades de aprendizagem e consequentemente a reprovação.
Os Conselhos de classe são feitos bimestralmente com a presença dos professores, dos alunos representantes de turma e a equipe pedagógica. Nesta reunião é discutida a situação individual de cada um e que o que pode ser feito para melhorar. Os representantes colocam suas opiniões e sugestões para melhorar a disciplina e também o rendimento escolar das turmas. 

• Escolha do representante de turma:
Os alunos do turno diurnos têm uma participação mais interativa do que os do turno noturno pois estes por trabalharem durante o dia chegam cansados, são mais apáticos, obrigando o professor a ser mais dinâmico durante as aulas para que eles não durmam.
É fundamental que os alunos tenham suas formas de organização (representantes de classe, grêmio, assembléia de classe, etc), e que realmente lutem para que funcionem de maneira a defender seus interesses.
Destas organizações podem se desdobrar outras que atendam interesses diversificados dos alunos como campeonatos, jornal, clube de ciências, grupos de teatros, de cultura, de vídeo, etc.
O aluno pode desempenhar um importante papel no processo de mudança, já que muitas vezes há acomodação por parte dos professores e da escola.
Uma das dificuldades maiores da sala de aula é o individualismo. Ninguém quer ceder um pouco de seu espaço. Há necessidade de se superar a postura individualista em direção a uma ética do social, do coletivo. Fazer o aprendizado da solidariedade: ceder seu espaço para o outro , compreender que o estudo é um trabalho, que exige esforço, dedicação, concentração, lutar por melhores condições de ensino (instalações, equipamentos, bibliotecas, quadras, lazer, etc. fazer auto-avaliação (perceber a importância da autodisciplina, do autogoverno)). Pensando nisso, que a equipe pedagógica depois do primeiro mês de aula, onde todos já estão se conhecendo e se socializando, orienta os alunos sobre a função de cada aluno que irá representar seus colegas que entre outros são: participar de conselhos de classe, fazer reivindicações perante a secretaria e aos professores, participar das reuniões a que forem convidados e demais atribuições. A escolha será feita através de voto secreto, onde todos os alunos serão candidatos, sendo que o primeiro mais votado fica como representante e o segundo mais votado fica como vice para eventual substituição.

• Quanto aos pais
Os pais no recinto da escola são motivos de alegria para todos. Eles são convidados a comparecerem no Estabelecimento para fazer visitas e não somente quando se faz necessário. As reuniões periódicas com os pais, mas principalmente no início do ano letivo, para informar sobre a estrutura e funcionamento da escola e, bimestralmente, após o Conselho de Classe, com informativos gerais, programação para o bimestre seguinte, análise dos resultados do ensino-aprendizagem, oportunizando a família fazer colocações e dar sugestões para a melhoria do ensino.
O livre acesso dos pais à escola, através da Orientação Educacional, permite a aproximação com os professores quando necessário.






















Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito